Espaço gourmet

0
Espaço gourmet

Espaço gourmet

Por Daniel Ottoni

Novo espaço, mesma ideia

Foi-se o tempo em que os salões de festa eram o melhor espaço para receber amigos e realizar festas e  encontros. A tendência nos dias de hoje é o espaço gourmet, área que aparece com mais freqüência em prédios e condomínios de luxo, e que contam com um ar de requinte e sofisticação. Detalhe: bem diferente dos salões de festa, que se resumiam a uma área coberta e a uma pequena cozinha, acompanhada de um balcão e freezer.

Apesar da maior parte da demanda ser para prédios de alto investimento, empreendimentos de menor porte também vem requisitando o espaço. “O mais importante é a infra-estrutura estar preparada para receber os equipamentos que sejam da preferência do cliente”, aponta Anna Cristina Ávila, sócia da Sito Arquitetura. “O espaço gourmet denota um status e possibilita um tratamento diferenciado. A estrutura pode até ser pequena, mas é sempre acolhedora. Os clientes costumam ser bastante exigentes”, mostra a arquiteta.

A essência do espaço gourmet é difundir a ideia de interação entre o morador e os visitantes, para que ali receitas possam ser trocadas e a gastronomia ‘respirada’. “O espaço é projetado para que, quem esteja cozinhando, possa ter condições de interagir com seus convidados, através da otimização do local, de preferência aberto, não muito confinado e sem grandes deslocamentos”, mostra Anna.

A arquiteta também destaca as adegas coletivas, espaços que vem sendo mais requisitados. “A demanda realmente tem aumentado, assim como o número de apreciadores de vinhos”. As adegas coletivas são espaços reservados, possibilitando o armazenamento de determinado número de vinhos.
A administradora de empresas Andréa Consol, 37, reside no Condomínio Alhambra, localizado na Rua Santa Rita Durão, área nobre da capital. “O espaço gourmet contou bastante na minha escolha. O local é super bem-montado e contém todo o aparato para uma reunião gastronômica, como fogão, microondas, freezer, sofá, geladeira, exaustor etc. Já fui em outros espaços de outros condomínios e a estrutura não é a mesma”, comemora Consol.

Para cada condomínio, existem regras e padrões para a utilização. “No meu caso, pagamos por cada vez que utilizamos e o condômino é responsável pela contratação dos profissionais que irão preparar as refeições e a limpeza”, conta. Além disso, o espaço conta com telão, para ocasiões diversas, como jogos e filmes. “São ambientes diferentes quase dentro de casa, que deixam os convidados bastante à vontade”, pontua.

O número reduzido de pessoas nas famílias que são formadas nos dias de hoje contribui para a maior utilização do espaço. As amizades acabam sendo mais valorizadas e estes encontros para prazerosas conversas entre uma refeição e outra se mostram mais presentes. “O espaço gourmet é, ao mesmo tempo, aconchegante e sofisticado e hoje é uma tendência. Em Brasília, estas áreas estão ganhando cada vez mais notoriedade”, compara Júlio Torres, diretor da Torres Miranda Arquitetura. “É um ambiente que facilita a limpeza após o uso e que conta com home cinema para outros tipo de eventos, não só os gastronômicos. É um espaço quase que obrigatório atualmente”, mostra.

A decoradora Samantha Cidalley acredita que o local fala muito dos convidados. “O espaço gourmet mostra alguns dos valores e comportamento dos condôminos, como status e sofisticação. Os equipamentos são de alta tecnologia e os materiais são escolhidos de acordo com a possibilidade econômica e intelectual dos residentes”, analisa.

O presidente do Conselho Regional de Economia de Minas Gerais Wilson Siqueira diz que a taxa de condomínio vai de acordo com as instalações do prédio. “Não só o espaço gourmet, mas as outras áreas influenciam no valor a ser cobrado mensalmente. A prestação de serviço na área gastronômica em alto nível vem crescendo muito e esta relação direta entre as áreas de lazer facilita muito a interação entre os presentes”, esclarece.
O novo ambiente promete ainda adquirir novas funcionalidades e ir muito além dos encontros gastronômicos. Mas essa essência de encontros ao redor da mesa, recheada de boas receitas, não pode ser perdida tão cedo, como manda a tradição de um bom apreciador de sabores e aromas. O espaço gourmet apenas deixa estas reuniões mais sofisticadas e possibilita uma facilidade no manuseio dos instrumentos e maximiza bastante o prazer destas reuniões.