Antes sentadinho aqui

0
Ilustrando

Luiz Cláudio da Silva Barros ilustra o texto.

Antes sentadinho aqui …

Grande parte dos diamantinenses é espirituosa, principalmente aqueles que têm contato obrigatório com o público, como os comerciantes. Entretanto, em se tratando de dinheiro, cada um tem que buscar o “seu” com criatividade. Dinheiro é cousa que não sobra aqui.

Na última curva do cemitério, onde hoje estão instalados os galpões da Distribuidora da Antártica, lá bem atrás, havia um cruzeiro, cercado por um gradil de madeira. Ali, bem rente à avenida, construiu-se um pequeno botequim, digamos um minúsculo barzinho de oito metros quadrados, no máximo, na área.

Era composto por uma prateleira aproveitada de outro bar, um balcão e tábua bruta, um ou dois tamboretes juntos ao balcão e uma visível tabuleta na qual se podia ver duas mãos desenhadas. Uma, apontava para o chão e a outra, para o cemitério.

Havia os seguintes dizeres: antes sentadinho aqui do que deitadinho ali.

Causos e Causos – Soter Antônio de Oliveira Pádua (1930 – 2001) – adaptado.