Os clássicos da culinária que não se separam

0
Os pratos da culinária que não se separam

Sobremesa de queijo e goiabada

Quem não pensa no queijo com goiabada como um único doce? Ou no café com leite como uma bebida? Para a jornalista Renata Rocha as combinações de arroz com feijão e o queijo com goiabada, por exemplo, são fundamentais na preservação da identidade cultural da culinária brasileira.

Para a estudante de radiologia Larissa Layra, não só deliciosas, certas combinações como figo com doce de leite, são irresistíveis. Já a musicista Isabela Diniz, pensa que mesmo sendo deliciosa, a “mistura de sabores”, por outro lado, pode fazer com que os dois percam suas características particulares para se tornarem um. E por isso, não podemos esquecer que cada um tem um sabor particularmente delicioso.
A pipoca com guaraná é a combinação perfeita para a estudante de jornalismo, Bárbara Assis. Ela diz que o importante é comer o que realmente gostamos sem nos importarmos com nada. A estudante comenta, ainda, que um bife com batata frita ou um queijinho com goiabada são ótimos principalmente para acalmar o stress, “acho que tem tudo a vê com minha rotina”, afirma Bárbara.

Segundo a nutricionista Cristiane de Fátima da Silva, as combinações alimentares são muito importantes na obtenção dos nutrientes essenciais para a saúde, “uma das principais combinações, comuns na mesa do brasileiro, que apresenta perfeito equilíbrio e colabora para obtenção da ingestão adequada de proteínas é o arroz com feijão”.

O arroz é rico em amido, proteínas, além de minerais e vitaminas do complexo B. O feijão, rico em fibras e ferro, é um dos vegetais mais ricos em proteínas. A combinação do feijão com arroz fornece os aminoácidos que auxiliam nosso corpo a formar suas próprias proteínas: músculos, pele, cabelos, unhas, ossos, cicatrização. “E tudo isso porque os aminoácidos deficientes no feijão são justamente os que estão presentes no arroz”, conclui Cristiane.