Alimentação saudável durante a viagem

0

Alimentação saudável durante a viagem

Por Marina Albano

Na hora de viajar, antes de curtir o passeio, surgem várias preocupações. Verificar as condições do carro, arrumar as malas e também a alimentação durante horas de viagem. A dúvida é o que levar e como consumir esses alimentos, afinal, uma paradinha para comer faz toda diferença e torna o passeio ainda melhor.

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), muitas das doenças adquiridas durante a viagem estão relacionadas, principalmente, com a ingestão de alimentos, bebidas e água contaminados. Essa contaminação deve-se, 85%, à presença de bactérias, que causam doenças como cólera e febre tifóide, e 5 % por vírus, podendo também ser provocada por parasitas e fungos em menor intensidade (OMS, 2005).

Para quem quer levar o lanche de casa, recomenda-se alimentos leves e naturais. Segundo a nutricionista Mariana Moura, aconselha levar alimentos não perecíveis e de fácil digestão, como, por exemplo, barrinhas de cereais, biscoitos e frutas não muito maduras. “Evite levar salgadinhos e frituras, porque tem muita gordura e sal, o que dificulta a digestão e pode trazer desconforto durante a viagem. Alimentos com carnes e ovos, como pasteizinhos, coxinhas e outros também deve ser desconsiderados” destaca. Outra dica da profissional são os alimentos industrializados. Porém, evite comer com o carro em movimento, o que pode prejudicar a digestão. Além disso, não esqueca de se hidratar durante toda a viagem, com muita água.

 

Conservação dos alimentos

Outra preocupação frequente é como armazenar e garantir a qualidade dos produtos durante a viagem. Para isso, alguns cuidados são essências. De acordo com a nutricionista do site Bem Leve Luana Stoduto, o uso de plástico filme para embrulhar os sanduíches e garrafas térmicas para os sucos naturais são o ideal. “É importante verificar a higienização correta dos recipientes antes de armazenar qualquer produto”, sinaliza. A nutricionista destaca ainda que o ideal seja embalar os alimentos em sacolas térmicas que mantenham uma temperatura ambiente e refrigerada. “No caso de bebês, a mamadeira deve ser feita com leite em pó e água já fervida, sendo que, a preparação deve ser feita na hora de alimentar a criança” finaliza.

 

Nas paradas para lanches

Devem ser evitados alimentos como maionese, mortadela, salsicha e queijos amarelos, que são mais pesados por conter muito sal e gordura. Priorize pães integrais, cenoura, alface, queijos brancos, frangos desfiado e peito de peru no preparo de pequenos sanduíches. “Se tiver a chance de parar em um bom restaurante, peça apenas salada, carne grelhada e uma porção de arroz, para não pesar no estômago”, sugere Mariana.

A Anvisa chama a atenção para outros cuidados durante a viagem. Confira algumas dicas:

• Evite adicionar gelo nas bebidas;

• Assegure-se que o alimento esteja bem cozido, frito ou assado;

• Fique atento à temperatura dos alimentos expostos para venda. Os alimentos perecíveis devem ser mantidos em baixa temperatura (abaixo de 5° C) e os quentes bem aquecidos (acima 60 °C);

• Evite o consumo de frutos do mar crus;

• Moluscos e crustáceos podem conter toxinas que permanecem ativas mesmo após a cocção;

• Não consuma leite nem seus derivados crus;

• Não consuma preparações culinárias que contenham ovos crus;

• Frutas e verduras que possam ser descascadas e cujas cascas estejam íntegras, podem ser consumidas cruas;

• Quando for consumir alimentos exóticos, seja prudente e não exagere;

• Evite o consumo de alimentos vendidos por ambulantes;

• Alimentos embalados devem conter no rótulo a identificação do produtor, data de validade e a embalagem deve estar íntegra.

Depois desses cuidados é só seguir viagem e aproveitar ao máximo os bons momentos da vida. A Anvisa disponibiliza uma cartilha online para quem vai viajar. Acesse: http://www.anvisa.gov.br/paf/guia_viajante.pdf