Uma dose de cinema: quando a sétima arte nos inspira à maravilhosos drinks

0

“Eu não lembro a última vez que você tenha me convidado para tomar um café em sua casa..”. O famoso Don  Don_Corleone_1Vito Corleone, personagem do filme vencedor de dez Estatuetas do Oscar, “O Poderoso Chefão”,  tem muitas exigências  quando o assunto é a sua bebida preferida, e pode apostar que  o café não está no topo da lista. O mafioso italiano não dispensa um bom e velho “The Godfather”, que é a mistura de uísque e licor. Uma vez destacando clássicos, James Bond não poderia ficar de fora. Em 007, o espião não perde a oportunidade de aproveitar… “Um Dry Martini. Batido, não mexido”.  Além do conhecido drink  do personagem no filme “Cassino Royale”, o Bond do ator Daniel Craig subverte à tradição e pede um Maritini Vésper, bebida com “três doses de Gordon’s Gin , uma de vodka, meia de Kina Lillet (aperitivo francês de vinho fortificado com licor de frutas e quinina), batido e servido com gelo e uma raspa fina de casca de limão.

Já “Casablanca”, longa épico de 1942, teve como um dos principais cenários um bar. Logo, um dos  Casablanca-Wallpapers-Movie-Film-7protagonistas do filme não poderia deixar de ser o famoso drink “French 75”, que é pedido por Yvonne  e seu namorado nazista. O nome da bebida é derivado de uma arma usada pela França.

Os poetas já diziam que a vida imita a arte. Uma ótima dica é seguir esse conselho e aproveitar o que as misturas/batidas têm de melhor a oferecer. Mas com responsabilidade e moderação. Tim-tim!