Arte no biscoito

0
Arte no biscoito

Arte no biscoito

Ainda com o nome de Paraibuna, Juiz de Fora foi a primeira cidade mineira a receber a imigração alemã, em 1858, com cerca de mil e duzentos colonos. Dessa colônia de imigrantes, muitas tradições foram passadas de geração em geração e assimiladas pelos juizforanos.

Desde a dança à culinária típica, vários costumes da cultura germânica são valorizados até hoje pelos mineiros de Juiz de Fora. Um exemplo são os biscoitos de Vaneida Silva, uma brasileira apaixonada por cozinha e que aprendeu a fazer com uma prima alemã.

Há cinco anos, Vaneida começou a fazer biscoitos para vender e conquistou sua clientela tanto pelo sabor como pela delicadeza aplicada na decoração dos biscoitos. Ela conta que a receita tradicional o biscoito alemão é preparado com açúcar mascavo e que, na sua versão, foi adaptada para a rapadura, o que dá o toque mineiro aos biscoitos. “A base da receita se mantém, mas com rapadura ele fica mais crocante e saboroso”.

Para a decoração dos biscoitos, Vaneida Silva utiliza glacê e muito carinho, o que resulta num trabalho artístico e bastante delicado. “Muita gente me pergunta se é imã de geladeira ou de madeira para enfeitar”. Ela disse que criou cerca de duzentos temas para ilustrar os biscoitos, valorizando ainda mais o produto.

Além de vender os biscoitos numa tradicional feira de Juiz de Fora, Vaneida recebe muitas encomendas, seja para serem utilizados como lembrancinhas de bebê até como edições especiais para Páscoa e Natal. “Recentemente recebi uma encomenda para biscoitos em formato de palhaço”.

O casal de aposentados Bolivar e Cecília Filgueiras contam que sempre passam na feira para comprar os biscoitos.  “São saborosos e bonitos de se ver, é uma ótima opção para dar de presente e também para servir em casa. As visitas se encantam”, diz ela.

Confira a receita do biscoito:
Biscoito de rapadura
Ingredientes:
230 gr de rapadura
35 ml de água
170 gr de margarina
1 colher de noz moscada
1 colher de cravo moído
2 colheres de canela
400 gr de farinha de trigo
Obs.: A medida das colheres é a de café.
Modo de fazer:
Leve a rapadura e a água para o fogo até que derreta. Desligue o fogo e misture a margarina, a canela, o cravo e a noz-moscada. Coloque aos poucos a farinha de trigo até que forme uma massa homogênea. Deixe descansar por cerca quatro horas. Em seguida, abra a massa bem fina e corte com forminhas. Leve para assar em tabuleiro por 15 minutos aproximadamente em forno baixo e pré-aquecido.